DCC - UFMG
+55 31 3409 5860
ciia-saude@dcc.ufmg.br

Bruno Hochhegger


Bruno Hochhegger

Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul
Diagnóstico por Imagem

Associated researcher





Information extracted from Lattes platform


Last update: 2021/04/14


Degrees

Ph.D. Ciências Pneumológicas na Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2010
M.Sc. Medicina (Radiologia) na Universidade Federal do Rio de Janeiro em 2010
B.Sc. medicina na Universidade Federal de Santa Maria em 2006


Current projects

2020 a AtualAvaliação dos achados de tomografia computadorizada em pacientes imunocompetentes com COVID-19 comparado a outras pneumonias virais: revisão sistemática e meta-análise
A doença causada pelo novo coronavírus 2019 (COVID-19) já acometeu mais de 30 milhões de pessoas globalmente em 2020. A COVID-19 pode ser assintomática ou causar uma variedade de sintomas leves, tal como uma síndrome gripal, até insuficiência respiratória grave e morte. Como os sintomas são inespecíficos, o diagnóstico preciso é essencial para o manejo e isolamento dos pacientes. O método mais comum é a amplificação do RNA viral por reação em cadeia de polimerase em tempo real (RT-PCR) de amostras de swab nasal e orofaríngeo. A acurácia do RT-PCR depende do tempo de sintomas e da qualidade da coleta, sendo que a taxa de falso negativos pode chegar a até 40%. Alguns autores propuseram o uso da tomografia computadorizada (TC) de tórax para o rastreio de pacientes com suspeita de COVID-19, pois o método usualmente demonstra alterações em mais de 90% das pessoas. No entanto, os achados de imagem são inespecíficos e poderiam corresponder a outros agentes etiológicos de pneumonia viral. O objetivo desse trabalho é realizar uma revisão sistemática e meta-análise para comparar os achados de tomografia da COVID-19 àqueles de pneumonias virais por outros agentes etiológicos.
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), ALTMAYER, STEPHAN.
2020 a AtualInteligência artificial na avaliação da síndrome respiratória aguda grave
Em Março de 2020, a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou a pandemia de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2). A infecção por COVID-19 resulta em uma síndrome que leva, em alguns casos, a uma condição respiratória de cuidados intensivos, que muitas vezes requer manejo especializado em unidades de terapia intensiva. Semelhante a outros patógenos respiratórios virais, o COVID-19 apresenta na maioria dos casos um curso rapidamente progressivo de febre, tosse e dispneia, com fatores diferenciais como a leucopenia e a síndrome respiratória aguda grave, que já vinha representando uma grande ameaça à saúde pública. Os algoritmos de inteligência artificial (IA), particularmente o aprendizado profundo (do inglês deep learning), demonstraram um progresso notável no com os algoritmos tradicionais, modelos de aprendizado profundo exibiram desempenho atraente em relação à classificação de doenças pulmonares. Este projeto tem como principal objetivo Estimar a quantidade de leitos para tratamento de pacientes com síndrome respiratória aguda, com auxílio da inteligência artificial aplicada à tomografia computadorizada de tórax, a partir da evolução da doença
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), Jaderson Costa da Costa, Fabiano Ramos, Graciane Radaelli, Gabriele Carra Forte, Denise Cantareli Machado, Daniel Marinowic, Fernanda Majolo, Gabriele Goulart Zanirati, Nathalia Bianchini Esper, Ivo Moraes Cadaval Junior, Marcio Sarroglia Pinho, Rodrigo Coelho Barros, Rafael Heitor Bordini, Felipe Rech Meneguzzi, Duncan Dubugras Alcoba Ruiz, Isabel Harb Manssour, Renata Vieira, Andressa Barros.
2019 a AtualPET/CT 68Ga-PSMA em pacientes com recidiva precoce de câncer de próstata após serem submetidos à terapia radical
O câncer de próstata é o tumor maligno mais comum em pacientes do sexo masculino e a terceira principal causa de morte relacionada ao câncer na Europa Ocidental e nos Estados Unidos. A recorrência bioquímica (RB) consiste no aumento do valor do nível sérico de PSA após a terapia radical, é uma ocorrência comum acometendo cerca de 20 a 30% dos pacientes submetidos à prostatectomia radical (PR) e até 60% dos pacientes submetidos principalmente a radioterapia externa (EBRT). Foram obtidas imagens convencionais tais como tomografia computadorizada (TC), cintilografia óssea (CO) e ressonância magnética (RM), revelando baixos valores de acurácia para reestadiamento de pacientes com RB. Durante a última década, as técnicas de medicina nuclear como tomografia por emissão de pósitrons (PET), com 11C-colina e 18F-fluorocolina, tiveram maior acurácia do que o diagnóstico convencional para pacientes recidivados com CPa e RB já em andamento. Isso possibilitou a diferenciação da recorrência local ainda confinada dentro da pélvis por recorrência sistêmica. Recentemente, foi desenvolvida uma nova molécula direcionada ao antígeno prostático de membrana específica (PSMA). O PSMA é uma enzima de membrana que se expressa principalmente em células do CPa quando em comparação com sua expressão em um tecido saudável de próstata e demonstrou em estudos preliminares que o diagnóstico da recorrência precoce da doença é significativamente maior do que a acurácia do PET/CT com 18F-Fluorocolina. Novos estudos encontrados na literatura e realizados em populações maiores de pacientes com RB após a terapia radical mostraram excelente poder diagnóstico de PET/CT 68Ga-PSMA para restadiamento de pacientes com recorrência bioquímica da doença mesmo com níveis de PSA sérico muito baixos. Este radiofármaco também demonstrou alta especificidade (> 90%) em estudos usando a análise histológica como padrão de referência para a validação de resultados de PET.
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), ROMAN, DIEGO H. H., Gabriele Carra Forte.
2019 a AtualO protocolo abreviado da ressonância magnética para o rastreio do câncer em pacientes com mamas densas
O câncer de mama, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA), representará um risco estimado em 56,3 casos para cada 100.000 mulheres no biênio de 2018-2019 no Brasil, equivalente a cerca de 29,5% do total de neoplasias no sexo feminino. Em importância, a densidade do parênquima mamário é o terceiro fator de risco independente para o câncer de mama, responsável pelo aumento no risco de desenvolve-lo e por mascarar a sua presença nos exames de mamografia (MMG), reduzindo drasticamente a sensibilidade deste método. Atualmente, a informação sobre a densidade das mamas na mamografia e a implementação de testes suplementares como a ultrassonografia, a tomossíntese e a Ressonância Magnética (RM) das Mamas ao rastreamento mamográfico em pacientes com mamas densas, vem sendo amplamente discutidos. Alguns estudos revelam que é possível que a avaliação de risco para o câncer de mama utilizando-se a densidade da mama na RM em combinação com a avaliação do realce de fundo do parênquima mamário apresente melhores resultados nas mulheres com mamas densas. Porém, com cerca de metade da população apresentando mamas densas à mamografia, a substituição da MMG pela RM no rastreio do câncer acarretaria um grande impacto econômico, portanto, esta mudança necessitaria de uma justificativa bem embasada. O protocolo abreviado da Ressonância Magnética das mamas, estudo resumido em relação ao protocolo completo utilizado atualmente, pode apresentar uma acurácia superior ao conjunto mamografia e ultrassonografia na detecção precoce do câncer de mama em pacientes com mamas densas, e ainda demonstrar uma redução nos custos em relação ao protocolo completo de Ressonância Magnética das mamas, podendo ser utilizado no rastreio do câncer de mama nas pacientes com mamas densas, e resultando em uma boa relação custo-benefício. Mais estudos precisam ser realizados com o intuito de avaliar a aplicação do protocolo reduzido da RM das mamas no rastreio do câncer de mama em pacientes com mamas densas.
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), MORAES, MARCIA OLIVEIRA.
2019 a AtualDesempenho diagnóstico de ressonância magnética com estudo de elastografia para avaliação de lesões hepáticas
Elastografia por Ressonância Magnética (elasto RM) é uma técnica não invasiva baseada em Ressonância Magnética (RM) para avaliação quantitativa das propriedades mecânicas de um tecido. Através de um estímulo mecânico na área desejada, é identificada uma deformidade do tecido e calculada a rigidez do mesmo. Isso é feito por um algoritmo que inclui um mapa de deslocamento bidimensional ("imagem de onda") e um mapa codificado por cores conforme a rigidez do tecido ("elastograma"), este último em unidades de kilopascal (kPa). Acredita-se que a alteração da rigidez nos tecidos produza padrões que estabelecem diferenças entre lesões benignas e malignas e diagnósticos diferenciais entre as inúmeras alterações benignas do fígado. Seu papel na avaliação hepática tem sido amplamente estudado e sua importância cada vez mais evidenciada e estabelecida. É atualmente considerado o método não invasivo mais preciso na detecção e estadiamento da fibrose hepática, sendo considerado superior à ressonância magnética na predição de fibrose avançada e cirrose. A diferenciação entre densidades de lesões benignas e malignas, assim como entre todas as alterações benignas, tem sido muito estudada afim de estabelecer um padrão que possa agregar informações às técnicas já existentes. O Hospital São Lucas da PUCRS é um dos primeiros centros de diagnóstico por imagem a disponibilizar este novo método no RS, adicionando ao protocolo de ressonância de abdômen superior já existente, essa nova técnica de elasto RM. Dessa forma, existe em nossa instituição a possibilidade de avaliar o desempenho desse novo método em lesões hepáticas.
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), João Paulo Leal SCHAMBECK, Gabriele Carra Forte.
2019 a AtualEstudo comparativo entre elastografia ultrassonográfica e biópsia renal para avaliação em transplante renal
OBJETIVO GERAL - Avaliar o uso da elastografia shear wave para avaliação de enxerto renal de pacientes transplantados. 2.2 OBJETIVOSESPECÍFICOS - Avaliar a capacidade da elastografia em detectar rejeição aguda e disfunção crônica do enxerto; - Buscar associações dos achados da elastografia com a patologia renal; - Buscar associação dos achados elastográficos com aspectos da avaliação clínica e complementar do paciente com transplante renal
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), LUANA MARINHO GONÇALVES, Carlos Eduardo Poli de Figueiredo, Gabriele Carra Forte.
2012 a AtualAvaliação das micoses pulmonares por Meio de Técnicas Avançadas de Ressonância Magnética
O objetivo deste estudo é a avaliar a acurácia da utilização ressonância magnética (RM) do tórax em pacientes com Diagnóstico de micoses pulmonares . O padrão ouro de comparação em nosso estudo será a tomografia computadorizada de múltiplas fileiras de detectores. Por fim nosso projeto visa criar critérios para o diagnóstico preciso, e auxiliando no diagnóstico diferencial e conseqüente, na melhor escolha da conduta terapêutica correta e precoce nos pacientes com suspeita de micoses pulmonares, diminuindo a exposição a radiação ionizante.
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador), Glaucia Zaneti, Edson dos Santos Marchiori, Bello, Rodrigo, Rosana Rodrigues, Luciana Soares Souza, Sousa, ArthurSoares, Luiz Carlos Severo, Ana Paula Sartori, Fernando Gazzoni.
2011 a AtualInfluência do fenótipo tomográfico sobre aspectos clínicos e funcionais de pacientes com Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica
O objetivo principal é o de investigar a tolerância ao exercício e a intensidade de hiperinsuflação pulmonar dinâmica (HD) em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica em relação à extensão do componente enfisematoso e de comprometimento brônquico determinados por tomografia computadorizada. Adicionalmente, pretende-se avaliar a intensidade da resposta broncodilatadora aguda em termos de melhora da tolerância ao exercício e redução da hiperinsuflaçao pulmonar dinâmica levando-se em consideração esses componentes anatômicos.
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador).
2011 a AtualAvaliação da embolia pulmonar por Meio de Técnicas Avançadas de Ressonância Magnética sem contraste.
O objetivo deste estudo é a avaliar a efetividade da utilização ressonância magnética (RM) do tórax sem contraste em pacientes com suspeita clínica de embolia pulmonar. O padrão ouro de comparação em nosso estudo será a tomografia computadorizada de múltiplas fileiras de detectores. Por fim nosso projeto visa criar critérios para o diagnóstico preciso, e auxiliando no diagnóstico diferencial e conseqüente, na melhor escolha da conduta terapêutica correta e precoce nos pacientes com suspeita de embolia pulmonar, diminuindo a exposição a radiação ionizante e os riscos da administração de meio de contraste
Integrantes: Bruno Hochhegger (coordenador).

Current applied research projects

See all projects in Lattes

Recent publications

Articles in journals

Tomographic findings in bronchial atresia
2021. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Utilization of Quantitative Computed Tomography Assessment to Identify Bronchiolitis Obliterans Syndrome After Single Lung Transplantation
2021. LUNG.
Ultra-low-dose chest computed tomography without anesthesia in the assessment of pediatric pulmonary diseases
2020. Jornal de Pediatria (Versão em Português).
Multimodal indirect imaging signs of pulmonary embolism
2020. BRITISH JOURNAL OF RADIOLOGY.
High-resolution CT pulmonary findings in children with severe asthma
2020. Jornal de Pediatria.
Traumatic pulmonary pseudocyst: an unusual cause of a cavitated pulmonary nodule
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
18F-FDG PET/CT and whole-body MRI diagnostic performance in M staging for non-small cell lung cancer: a systematic review and meta-analysis
2020. EUROPEAN RADIOLOGY.
PICTORIAL REVIEW OF THORACIC PARASITIC DISEASES: A RADIOLOGICAL GUIDE
2020. CHEST.
Classification and Imaging Findings of Lung Neoplasms
2020. SEMINARS IN ROENTGENOLOGY.
High resolution computed tomography patterns in interstitial lung disease (ILD): prevalence and prognosis
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Multiple cavitary lung lesions on CT: imaging findings to differentiate between malignant and benign etiologies
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Assessment of pulmonologists? receptivity to a structured radiology report for interstitial lung disease.
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Ground-glass opacities associated with pulmonary cysts
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Hypodense consolidation
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Peripheral consolidation/ground-glass opacities
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Pulmonary Endometriosis. An Unusual Cause of Hemoptysis
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Pulmonary involvement in patients with measles
2020. Brazilian Journal of Infectious Diseases.
Comparison of the computed tomography findings in COVID-19 and other viral pneumonia in immunocompetent adults: a systematic review and meta-analysis
2020. EUROPEAN RADIOLOGY.
ChILD: A Pictorial Review of Pulmonary Imaging Findings in Childhood Interstitial Lung Diseases
2020. Current Problems in Diagnostic Radiology.
Branching tubular opacities
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Bronchial Atresia with calcified bronchocele
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Pulmonary infarctions as the cause of bilateral cavitations in a patient with COVID-19
2020. Diagnostic and Interventional Radiology.
Nodules with fat density
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
COVID-19 mimics on chest CT: a pictorial review and radiologic guide
2020. BRITISH JOURNAL OF RADIOLOGY.
Asymmetric parasitic twins - Heteropagus
2020. REVISTA DA ASSOCIAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA.
CT characteristics of COVID-19: reversed halo sign or target sign?
2020. Diagnostic and Interventional Radiology.
Factors associated with subcentimeter pulmonary nodule outcomes followed with computed tomography imaging in oncology patients
2020. European Journal of Radiology Open.
Lymphocytic interstitial pneumonia: computed tomography findings in 36 patients
2020. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Unilateral elevation of the lung base
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
The reversed halo sign: Considerations in the context of the COVID-19 pandemic
2020. THROMBOSIS RESEARCH.
Pulmonary Manifestations in Dengue
2020. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Importance of the reversed halo sign for diagnosis of mucormycosis
2020. LANCET INFECTIOUS DISEASES.
Subspecialized radiology reporting: productivity and impact on the turnaround times for radiology reports in a middle-income country
2020. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Coronavirus disease 2019 (COVID-19) pneumonia presentations in chest computed tomography: a pictorial review
2020. Current Problems in Diagnostic Radiology.
Global guideline for the diagnosis and management of mucormycosis: an initiative of the European Confederation of Medical Mycology in cooperation with the Mycoses Study Group Education and Research Consortium
2019. LANCET INFECTIOUS DISEASES.
Effects of the addition of quantitative apparent diffusion coefficient data on the diagnostic performance of the PI-RADS v2 scoring system to detect clinically significant prostate cancer
2019. WORLD JOURNAL OF UROLOGY.
PET-CT has low specificity for mediastinal staging of non-small-cell lung cancer in an endemic area for tuberculosis: a diagnostic test study (LACOG 0114)
2019. BMC CANCER.
Magnetic resonance imaging of interstitial lung diseases: A state-of-the-art review
2019. RESPIRATORY MEDICINE.
Thoracic calcifications on magnetic resonance imaging: correlations with computed tomography
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Fluorine 18-FDG PET/CT and Diffusion-weighted MRI for Malignant versus Benign Pulmonary Lesions: A Meta-Analysis
2019. RADIOLOGY.
Pulmonary Acinus: Understanding the Computed Tomography Findings from an Acinar Perspective
2019. LUNG.
Bone mineral density in cystic fibrosis patients using low-dose chest CT: a pilot study
2019. European Respiratory Journal.
Neurofibromatosis type 1: State-of-the-art review with emphasis on pulmonary involvement
2019. RESPIRATORY MEDICINE.
Imaging in idiopathic pulmonary fibrosis: diagnosis and mimics
2019. Clinics.
Is the effect of hyperglycemia on liver 18F-FDG standardized uptake value really clinically significant?
2019. EUROPEAN JOURNAL OF NUCLEAR MEDICINE AND MOLECULAR IMAGING.
Pneumomediastinum
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Calcified intracavitary mass: a rare presentation of aspergilloma
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Pulmonary cysts associated with calcified nodules
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Multiple cavitary lung lesions on CT: imaging findings to differentiate between malignant and benign etiologies
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Diffusion-weighted imaging and apparent diffusion coefficient values for evaluating terminal ileitis in patients with Crohn?s disease
2019. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Upper-limb magnetic resonance lymphangiography: a useful new technique
2019. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
18F-FDG PET/ CT and Diffusion-Weighted MRI for Malignant versus Benign Pulmonary Lesions: A Meta-Analysis
2019. RADIOLOGY.
Relationship between right atrium area and right ventricular ejection fraction on magnetic resonance imaging: comparison with other prognostic markers in patients with pulmonary arterial hypertension
2019. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Switching from sildenafil to riociguat in patients with persistent or inoperable chronic thromboembolic pulmonary hypertension
2019. INTERNATIONAL JOURNAL OF CARDIOLOGY.
High resoluction computed tomography patterns in intersticial lung disease (ILD): prevalence and prognosis
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Nodular reversed halo sign
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Multiple, small centrilobular nodules
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Mosaic attenuation
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Hyperinflation surrounding a solitary nodule
2019. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Chest X-ray and chest CT findings in patients diagnosed with pulmonary tuberculosis following solid organ transplantation: a systematic review
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Effects of blood glucose level on 18F-FDG uptake for PET/CT in normal organs: A systematic review
2018. PLoS One.
Thoracolithiasis: A Rare Cause of Multiple Nodules
2018. AMERICAN JOURNAL OF RESPIRATORY AND CRITICAL CARE MEDICINE.
Small low-risk pulmonary nodules on chest digital radiography: can we predict whether the nodule is benign?
2018. CLINICAL RADIOLOGY.
Pulmonary Hydatid Cyst: A Characteristic Computed Tomography Finding
2018. ARCHIVOS DE BRONCONEUMOLOGIA.
Morphological characteristics of the reversed halo sign that may strongly suggest pulmonary infarction
2018. CLINICAL RADIOLOGY.
Effects of blood glucose level on 18F fluorodeoxyglucose (18F-FDG) uptake for PET/CT in normal organs: an analysis on 5623 patients
2018. Scientific Reports.
Infectious and Non-Infectious Diseases Causing the Air Crescent Sign: A State-of-the-Art Review
2018. LUNG.
Case Definition of Chronic Pulmonary Aspergillosis in Resource-Constrained Settings
2018. EMERGING INFECTIOUS DISEASES.
Facebook as a tool to promote radiology education: expanding from a local community of medical students to all of South America
2018. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Predictors of noncompliance to pulmonary tuberculosis treatment: An insight from South America
2018. PLoS One.
Advances in Imaging and Automated Quantification of Malignant Pulmonary Diseases: A State-of-the-Art Review
2018. LUNG.
Silicone Thorax: Another Complication of Breast Prosthesis Rupture
2018. ARCHIVOS DE BRONCONEUMOLOGIA.
Pneumorrhachis as a complication of bronchial asthma: computed tomography findings
2018. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Multiparametric Magnetic Resonance Imaging in the Assessment of Pulmonary Hypertension: Initial Experience of a One-Stop Study
2018. LUNG.
Ultra-low-dose chest CT without anesthesia in the assessment of pediatric pulmonary diseases
2018. Jornal de Pediatria.
Pleural calcifications
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Unilateral hyperlucent lung
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Lymph node calcifications
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Pulmonary thromboembolism: new diagnostic imaging techniques
2018. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Air trapping in usual interstitial pneumonia pattern at CT: prevalence and prognosis
2018. Scientific Reports.
Fluorine 18-FDG PET/CT and Diffusion-weighted MRI for Malignant versus Benign Pulmonary Lesions: A Meta-Analysis
2018. RADIOLOGY.
Paravertebral mass
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Nodular fissure
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Dilated Air Bronchogram Inside Areas of Consolidation: A Tomographic Finding Suggestive of Pulmonary Lymphoma
2018. ARCHIVOS DE BRONCONEUMOLOGIA.
Anterior mediastinal mass
2018. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Management of lung nodules in Brazil-assessment of realities, beliefs and attitudes: a study by the Brazilian Society of Thoracic Surgery (SBCT), the Brazilian Thoracic Society (SBPT) and the Brazilian College of Radiology (CBR)
2018. Journal of Thoracic Disease.
Imaging of tuberous sclerosis complex: a pictorial review
2017. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA.
Whole-body MRI in pediatric patients with cancer
2017. Cancer Imaging.
-Pulmonary Vein Sign- for Pulmonary Embolism Diagnosis in Computed Tomography Angiography
2017. LUNG.
Metastatic pulmonary calcification: high-resolution computed tomography findings in 23 cases
2017. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA (IMPRESSO).
What is expected in lung function after lung transplantation due to end-stage pulmonary silicosis?
2017. CLINICAL TRANSPLANTATION.
Use of MDCT to Assess the Results of Bronchial Thermoplasty
2017. AMERICAN JOURNAL OF ROENTGENOLOGY.
Computed Tomography Findings of Bronchiectasis in Different Respiratory Phases Correlate with Pulmonary Function Test Data in Adults
2017. LUNG.
Commentary on: The -cluster of black pearls- sign of sarcoid lymphadenopathy: a new sign on thin-section contrast-enhanced multidetector CT
2017. CLINICAL RADIOLOGY.
High-resolution computed tomography findings in eight patients with hantavirus pulmonary syndrome
2017. RB. RADIOLOGIA BRASILEIRA (IMPRESSO).
Reply to Letter to the Editor re: Magnetic resonance imaging of pulmonary nodules: accuracy in a granulomatous disease-endemic region
2017. EUROPEAN RADIOLOGY.
Recurrent respiratory papillomatosis: A state-of-the-art review
2017. RESPIRATORY MEDICINE.
Morphological characteristics of the reversed halo sign that may strongly suggest pulmonary infarction
2017. CLINICAL RADIOLOGY.
Performance of ultra-low-dose CT for the evaluation of coronary calcification: a direct comparison with coronary calcium score
2017. CLINICAL RADIOLOGY.
Niemann-Pick disease type B: HRCT assessment of pulmonary involvement
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Early detection of lung cancer using ultra-low-dose computed tomography in coronary CT angiography scans among patients with suspected coronary heart disease
2017. LUNG CANCER.
Pulmonary Venous Varix Presenting as a Pulmonary Nodule
2017. ANNALS OF THORACIC SURGERY.
Performance of magnetic resonance imaging in pulmonary fungal disease compared to high-resolution computed tomography
2017. MYCOSES.
Magnetic Resonance Imaging of Pulmonary Embolism: Diagnostic Accuracy of Unenhanced MR and Influence in Mortality Rates
2017. LUNG.
Laryngotracheobronchial papillomatosis: chest CT findings
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
High-resolution CT findings of pulmonary tuberculosis in liver transplant patients
2017. CLINICAL RADIOLOGY.
Diffuse cystic lung diseases: differential diagnosis
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Halo sign
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Chest CT findings in patients with dysphagia and aspiration: a systematic review
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Chagas Disease: An Important Cause of Megaesophagus in Latin America
2017. ARCHIVOS DE BRONCONEUMOLOGIA.
When is indicated use of contrast media in chest computed tomography?
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Tree-in-bud pattern
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Thickening of the tracheal wall
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Strongyloides stercoralis infection with a diffuse miliary pattern.
2017. ARCHIVOS DE BRONCONEUMOLOGIA.
Pulmonary calcified masses and gastric tumor: Incomplete Carney's triad
2017. Revista Portuguesa de Pneumologia (English Edition).
Opaque hemithorax
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Multislice Computed Tomography in the Diagnosis of Bronchopleural Fistula
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Multiple cavitated nodules
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Excess Ventilation in COPD-heart Failure Overlap: Implications for Dyspnea and Exercise Intolerance
2017. AMERICAN JOURNAL OF RESPIRATORY AND CRITICAL CARE MEDICINE.
Honeycombing
2017. Jornal Brasileiro de Pneumologia.
Calcified multinodular lung lesions: a broad differential diagnosis
2017. Clinical Respiratory Journal.
The role of imaging in the suspicion of pulmonary artery tumors
2016. Archivos de Bronconeumología (English Edition).
High-resolution CT findings of pulmonary Mycobacterium tuberculosis infection in renal transplant recipients
2016. BRITISH JOURNAL OF RADIOLOGY.
Thoracic lymphadenopathy in benign diseases: A state of the art review
2016. Respiratory Medicine.
Use of Multislice Computed Tomography in the Diagnosis of Annular Constrictive Pericarditis.
2016. RB. Radiologia Brasileira (Impresso).
Solitary lung cavities: CT findings in malignant and non-malignant disease
2016. Clinical Radiology (Harlow. Print).
Multidetector Computed Tomography Findings in Pulmonary Hamartomas
2016. Journal of Thoracic Imaging.
'Halo sign': high resolution computed tomography findings in 85 patients
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Advances in Imaging and Automated Quantification of Pulmonary Diseases in Non-neoplastic Diseases
2016. Lung (New York).
Applications of Magnetic Resonance Imaging of the Thorax in Pleural Diseases: A State-of-the-Art Review
2016. Lung (New York).
Magnetic resonance imaging of pulmonary nodules: accuracy in a granulomatous disease-endemic region
2016. European Radiology.
Pulmonary involvement in Niemann-Pick disease: A state-of-the-Art Review.
2016. Lung (New York).
?Halo Sign?: high resolution computed tomography findings in 85 patients.
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Primary undifferentiated sarcoma in the thorax: a rare diagnosis in young patients.
2016. RB. Radiologia Brasileira (Online).
P1-06. Lung Nodule Volumetry: Analysis of the Measurement Variation: Track: Prevention, Early Detection, Epidemiology and Tobacco Control
2016. Journal of Thoracic Oncology.
Clusters of small nodules with no confluence
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
An uncommon chest mass: oleothorax
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Conglomerate masses
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Crazy-paving pattern
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Interlobular septal thickening
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Online).
Intracavitary nodule
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Multiple calcified nodules
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Pulmonary computed tomography findings in patients with chronic aspiration detected by videofluoroscopic swallowing study
2016. British Journal of Radiology.
Reversed halo sign in invasive fungal infection
2016. Jornal Brasileiro de Pneumologia (Impresso).
Pulmonary leptospirosis with diffuse alveolar hemorrhage. High-resolution computed tomographic findings in 16 patients
2016. Journal of Computer Assisted Tomography (Online).
Lipoid pneumonia in 53 patients after aspiration of mineral oil: comparison of high-resolution computed tomography findings in adults and children.
2010. Journal of Computer Assisted Tomography.
CT quantification of emphysema in young subjects with no recognizable chest disease.
2009. American Journal of Roentgenology (1976).
Neurofibromatosis Type 1 With Tracheobronchial Neurofibromas
2008. Journal of Thoracic Imaging.

Papers in conferences

Angiostrongilíase abdominal
2006. 36ª Jornada Paulista de Radiologia - JPR'2006. 0
Avaliação da tomografia computadorizada no abdome agudo
2006. 36ª Jornada Paulista de Radiologia - JPR'2006. 1
Estadiamento local das neoplasias malignas esofágicas na tomografia computadorizada, um novo protocolo de avaliação
2006. 36ª Jornada Paulista de Radiologia - JPR'2006. 2
Análise da tomografia computadorizada com método de abdomen
2005. III Jornada Sul de Radiologia e Diagnóstico por Imagem e III Encontro Gaúcho de Enfermagem em radiologia. 3
Estadiamento local das neoplasias malignas esofágicas na tomografia computadorizada, testando um protocolo de avaliação
2005. III Jornada Sul de Radiologia e Diagnóstico por Imagem e III Encontro Gaúcho de Enfermagem em radiologia. 4

Extended abstracts in conferences


Abstracts in conferences

Magnetic resonance imaging of atypical meningiomas
2009. XXXVIII Congresso Brasileiro de Radiologia.
Computed tomography emphysema quantification: technique and pitfalls
2009. XXXVIII Congresso Brasileiro de Radiologia.
Cardiac computed tomography: what every radiologist should jnow
2009. XXXVIII Congresso Brasileiro de Radiologia.
Radiology and asthma: what every chest radiologist should know
2009. XXXVIII Congresso Brasileiro de Radiologia.
Chest X-ray and computred tomography in the evaluation of pulmonary emphysema
2009. XXXVIII Congresso Brasileiro de Radiologia.

See all publications in Lattes

Current students

MS

Ricardo Arlindo Dalla Corte. Inteligência artificial na avaliação da Síndrome Respiratória Aguda Grave. Início: 2020. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Angela de Figueiredo Pinto Agostini. Ressonância Magnética com contraste paramagnético Gd-EBO-DTPA: relação com função hepática em pacientes cirróticos. Início: 2019. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Diego Hermindo Henkes Roman. Avaliação diagnóstica da neoplasia de Próstata: 68-Ga-PSMA-PET e Ressonância Magnética Multiparamétrica. Início: 2018. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)

PhD

Cristina Carra Forte. Composição corporal por tomografia computadorizada em pacientes com COVID-19: o papel da aprendizagem profunda na predição do prognóstico de gravidade. Início: 2020. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Luciane Guerra Boanova. PET/CT. Início: 2019. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Stephan Philip Leonhardt Altmayer. Desenvolvimento e validação de uma ferramenta de gestão de filas de exames de imagem na atenção básica. Início: 2019. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Marcia Cristina Gonçalves De Oliveira Moraes. RM de mama em protocolo rápido. Início: 2018. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Luís Carlos Anflor Junior. PET CT no câncer de pulmão. Início: 2018. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Jorge Gilmar Amaral De Oliveira. Endometriose e métodos de imagem. Início: 2018. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Enrico Mattana Muller. Uso de filtros de alta resoluçãoo em TC de tórax. Início: 2017. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Lilian Lorenzetti. RM na esclerose sistemica. Início: 2017. Fundação Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (Orientador principal)
Clarice Sprinz. ESTUDO DA INFLUÊNCIA DA GLICEMIA NAS AFERIÇÕES DO PET-CT COM 18F-FLUORO-DEOXI-GLICOSE (18F-FDG) EM ÓRGÃOS NORMAIS. ANÁLISE DE 5623 PACIENTES.. Início: 2017. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Tássia Machado Medeiros. Comparação entre ressonância magnética de corpo inteiro com 18FDG PET/CT no estadiamento de câncer de pulmão de não pequenas células em área endêmica de doença granulomatosa. Início: 2017. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)
Luciano Urnauer. Influência do ângulo inter-isquiopúbico e sua relação com o espaço isquiofemoral. Início: 2016. Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (Orientador principal)

See all students in Lattes