DCC - UFMG
+55 31 3409 5860
ciia-saude@dcc.ufmg.br

Bernardo Lanza Queiroz


Bernardo Lanza Queiroz

Universidade Federal de Minas Gerais
Demografia

Associated researcher





Information extracted from Lattes platform


Last update: 2021/04/11


Degrees

Ph.D. Demografia na Universidade da California at Berkeley em 2005
M.Sc. Demografia na Universidade da California at Berkeley em 2002
M.Sc. Demografia na Universidade Federal de Minas Gerais em 2001
B.Sc. Ciências Econômicas na Universidade Federal de Minas Gerais em 1997


Current projects

2020 a AtualAnálise da Mortalidade Materna no Brasil, com foco na revisão do método de estimação da razão de mortalidade materna e modelos preditivos até 2030
Altos níveis de mortalidade materna nos países em desenvolvimento são considerados um grande problema de saúde pública. Entre 1990 e 2015, a mortalidade materna ao redor do mundo declinou 44%, de 385 óbitos por 100.000 nascidos vivos para cerca de 216 óbitos por 100.000 nascidos vivos. Apesar do declínio ter sido significativo, ele foi bem menor do que a meta de redução de 75% proposta pelos objetivos de desenvolvimento do milênio (ODM). Nesse trabalho, propomos uma variedade de métodos de estimativa da mortalidade materna, comparamos e discutimos os resultados e, com base nessas estimativas, usamos modelos de projeção para obter os potenciais níveis de mortalidade materna, por regiões, de 2015 a 2030.
Integrantes: Bernardo Lanza Queiroz (coordenador), Marcia Caldas Castro.
2019 a AtualMORTALIDADE POR CAUSAS DE MORTE PARA PEQUENAS ÁREAS NO BRASIL, 1996 A 2016
Antecedentes: O eficiente planejamento de políticas públicas de saúde requer, de antemão, o conhecimento adequado dos níveis de mortalidade, além dos seus padrões, ou estrutura por idade das causas de morte e a suas características geográficas. Nos últimos anos diversos trabalhos buscaram obter estimativas adequadas de mortalidade para pequenas áreas no Brasil (Queiroz, et.al, 2017; Schmertmann & Gonzaga, 2018; Lima e Queiroz, 2014, entre outros). A obtenção dessas estimativas permitem avançar nos estudos de mortalidade no Brasil e entender melhor os diferenciais regionais e no tempo. Uma parcela do diferencial de mortalidade no Brasil está associada as condições sociais e econômicas de cada localidade, todavia, diferenças no perfil das causas de morte afetam fortemente o ritmo de variação da mortalidade. Objetivos: O objetivo principal do projeto é produzir estimativas de mortalidade por causas - neoplasias, doenças cardiovasculares, causas externas, doenças respiratórias e doenças infecciosas - para pequenas áreas no Brasil, de 1996 a 2015. Dados e Métodos: com base nos dados do Sistema de Informação de Mortalidade do Datasus. Focamos no período a partir de 1996, pois a partir dessa data o Brasil adota a versão X da Classificação Internacional de Doenças (CID-10). O trabalho propõe a combinação de métodos demográficos e estatísticos para obter estimativas robustas de mortalidade por sexo, idade e causas de morte para pequenas áreas no país. O segundo objetivo do projeto, com base nas estimativas produzidas no primeiro objetivo, é fazer uma análise do padrão espacial/temporal e fatores associados aos principais grupos de causas de morte no Brasil. Para esse segundo objetivo usaremos métodos tradicionais de estatística espacial. Contribuições: associados aos principais grupos de causas de morte no Brasil. Para esse segundo objetivo usaremos métodos tradicionais de estatística espacial. Contribuições: Acreditamos que os resultados produzidos pelo projeto ajudarão a entender a dinâmica da mortalidade no Brasil,analisando mudanças no tempo e seus diferenciais no espaço e auxiliar gestores de políticas de saúde. Melhores estimativas de mortalidade por causas de morte ajudam a entender o diferencial de mortalidade,oferecem subsídios para a projeção da mortalidade e contribuem para melhor entender as diferenças observadas entre o Brasil e outros países em desenvolvimento e desenvolvidos.
Integrantes: Bernardo Lanza Queiroz (coordenador), Marcos Roberto Gonzaga, Júlia Almeida Calanzas, Flávio Henrique Miranda de Araujo Freire, Lima, Everton Emanuel Campos de, Emerson Baptista, Pedro Cisalpino Pinheiro, Erza Gayawan, Nadson Ângelo Silva Nogueira, Gerson Ratcow Junior.
2018 a AtualGlobal Burden of Diseases - Brazil and sub-national 2018
Projeto visa o desenvolvimento no país da proposta do Estudo de Carga Global de Doenças ou Global Burden of Disease (GBD), para avaliar estimativas de perda de vida saudável baseadas em indicadores de mortalidade, prevalência de doenças, incapacidades e fatores de risco das populações dos Estados brasileiros mo período de 1990 a 2018, com o objetivo de apresentar evidências que possam aprimorar a definição de prioridades para as políticas de saúde do país. Projeto é uma parceria da UFMG com o Ministério da Saúde e o Institute for Health Metrics and Evaluation (IHME)
Integrantes: Antônio Luiz Pinho Ribeiro (coordenador), Bernardo Lanza Queiroz, Ana Maria Nogales, Elisabeth França, Maria de Fátima Marinho, Valéria Maria de Azeredo Passos, Lenice H Ishitani, Deborah Carvalho Malta, Daisy Maria Xavier Abreu.
2016 a AtualIdosos e mercado de trabalho: mudanças ocupacionais e o status da oferta de trabalho em países em desenvolvimento
As mudanças demográficas, especialmente o envelhecimento da população podem ter impacto importante sobre variáveis macroeconômicas, equilíbrio fiscal do setor público e em outras áreas, tais como os sistemas de saúde públicos (Lee & Mason, 2011) e o sistema de pensão pública (previdência social). Uma questão importante e adicional relacionada é como o desenvolvimento económico, as regras de segurança social e o envelhecimento da população afeta a participação da força de trabalho para homens e mulheres, especialmente em idades mais avançadas. Mudanças importantes no mercado de trabalho são observadas ao longo dos últimos anos em diferentes países. Diferentes sub-grupos populacionais vem mudando a sua relação com aposentadoria e o mercado de trabalho. No final do século XIX, a aposentadoria era uma alternativa apenas para as pessoas de renda mais elevada (Costa, 1998). Ao longo do século XX, a saída do mercado de trabalho em diversos países do mundo tornou-se uma possibilidade quase universal. No trabalho iremos investigar duas questões centrais: a) Analisar como as mudanças no padrão ocupacional e nos perfis etários de salários estão associados às mudanças na oferta de trabalho dos idosos nos últimos anos ; b) Em segundo lugar, iremos discutir se há em curso uma mudança no status social da posição de aposentado
Integrantes: Bernardo Lanza Queiroz (coordenador).
2012 a AtualLatin America Human Mortality Database (LAHMD) www.lamortalidad.org
O sítio da internet sobre mortalidade humana busca divulgar dados e literatura de mortalidade humana na América Latina, com objetivo de prover informações detalhadas para o estudo da mortalidade por parte de pesquisadores, estudantes, gestores públicos e demais interessados em pesquisar as tendências e os avanços da mortalidade na região. O projeto é inspirado na Human Mortality Database (www.mortality.org) e é resultado de trabalho conjunto da Professora B. Piedad Urdinola da Universidade Nacional da Colômbia, Bogotá ? Departamento de Estatistica e do Professor Bernardo Lanza Queiroz do Cedeplar-UFMG, Belo Horizonte-Brazil, com financiamento da Associação America de População (www.popassoc.org). O Professor Bernardo L. Queiroz também recebe auxílio financeiro da Fapemig dentro do Programa Pesquisador Mineiro. Atualmente a base de dados contém informação detalhada de mortalidade para cinco países na América Latina: Argentina, Brasil, Colômbia, México e Peru. A informação está desagregada por idade, sexo, região e causa de óbito. Além disso, há informação sobre a literatura acadêmica sobre o estudo da mortalidade nos mesmos países.
Integrantes: Bernardo Lanza Queiroz (coordenador), Piedad Urdinola.

Current applied research projects

See all projects in Lattes

Recent publications

Articles in journals

Uneven state distribution of homicides in Brazil and their effect on life expectancy, 2000-2015: a cross-sectional mortality study
2021. BMJ Open.
Spatial pattern of COVID-19 deaths and infections in small areas of Brazil
2021. PLoS One.
An indirect method to monitor the fraction of people ever infected with COVID-19: An application to the United States
2021. PLoS One.
On closed-form expressions to Gompertz-Makeham life expectancy
2020. THEORETICAL POPULATION BIOLOGY.
The evolution of labor force participation and the expected length of retirement in Brazil
2020. Journal of the Economics of Ageing.
Temporal and spatial trends of adult mortality in small areas of Brazil, 1980-2010
2020. GENUS (ONLINE): JOURNAL OF POPULATION STUDIES.
O papel da estrutura etária na análise da mortalidade por Covid-19
2020. Ciência & Saúde Coletiva.
Comparative analysis of completeness of death registration, adult mortality and life expectancy at birth in Brazil at the subnational level
2020. Population Health Metrics.
Association between Cardiovascular Mortality and Economic Development: A Spatio-Temporal Study for Prefectures in Japan
2020. International Journal of Environmental Research and Public Health.
A mortalidade feminina por acidentes de motocicleta nos municípios brasileiros, 2005, 2010 e 2015
2020. REVISTA BRASILEIRA DE EPIDEMIOLOGIA.
Análise espacial da mortalidade por acidentes de motocicleta nos municípios do Brasil
2020. Ciência & Saúde Coletiva.
The adult mortality profile by cause of death in 10 Latin American countries (2000-2016)
2020. REVISTA PANAMERICANA DE SALUD PUBLICA-PAN AMERICAN JOURNAL OF PUBLIC HEALTH.
Indigenous children and adolescent mortality inequity in Brazil: What can we learn from the 2010 National Demographic Census?
2020. SSM - Population Health.
Spatial Analysis of Mortality by Cardiovascular Disease in the Adult Population: A Study for Brazilian Micro-Regions Between 1996 and 2015
2019. Spatial Demography.
Trends in health and retirement in Latin America: Are older workers healthy enough to extend their working lives?
2019. Journal of the Economics of Ageing.
Quality of death counts and adult mortality registration in Suriname and its main regions
2019. REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DE POPULAÇÃO ? REBEP.
The relation between cardiovascular mortality and development: Study for small areas in Brazil, 2001-2015
2019. Demographic Research.
Evaluation of the mortality registry in Ecuador (2001-2013) - social and geographical inequalities in completeness and quality
2019. Population Health Metrics.
Análise espacial da qualificação da atenção básica em saúde no Brasil
2018. Saúde em Debate.
Es relevante incorporar la medición de la mortalidad en los censos de América Latina y el Caribe?
2018. REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DE POPULAÇÃO ? REBEP.
Decomposition of mortality rates from cardiovascular disease in the adult population: a study for Brazilian micro-regions between 1996 and 2015
2018. REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DE POPULAÇÃO ? REBEP.
Completeness of birth registration in Brazil: an overview of methods and data sources
2018. GENUS (ONLINE): JOURNAL OF POPULATION STUDIES.
Compression of mortality: the evolution in the variability in the age of death in Latin America
2018. Revista Latinoamericana de Población.
Violência urbana e política pública de prevenção: avaliação do Programa Fica Vivo! no estado de Minas Gerais, Brasil
2018. REVISTA BRASILEIRA DE ESTUDOS DE POPULAÇÃO ? REBEP.
Cause-specific mortality for 249 causes in Brazil and states during 1990-2015: a systematic analysis for the global burden of disease study 2015
2017. Population Health Metrics.
Public Pensions, Economic Development, and the Labor Force Participation of Older Adults in Latin America in 1990-2010
2017. International Journal of Population Studies.
Ciclos de vida de la propiedad y del hogar, mercados y cambios en el uso y la cobertura de la tierra en la Amazonia brasileña
2017. NOTAS DE POBLACIÓN (IMPRESA).
Diferenciais de mortalidade entre ind?genas e n?o ind?genas no Brasil com base no Censo Demogr?fico de 2010
2017. Cadernos de Saude Publica.
Estimativas do grau de cobertura e da mortalidade adulta (45q15) para as unidades da federa??o no Brasil entre 1980 e 2010
2017. REVISTA BRASILEIRA DE EPIDEMIOLOGIA (IMPRESSO).
Retirement incentives and couple?s retirement decisions in Brazil
2017. The Journal of the Economics of Ageing.
Mudanças Climáticas, Dinâmica Demográfica e Saúde: Desafios para o Planejamento e as Políticas Públicas no Brasil
2016. Revista Política e Planejamento Regional.
Relação entre tamanho e estrutura da rede de apoio e o tempo individual dedicado à atenção ao idoso na cidade de São Paulo, 2000
2016. Revista Brasileira de Estudos de População ? REBEP.
Diferenciais de mortalidade jovem no Brasil: a importância dos fatores socioeconômicos dos domicílios e das condições de vida nos municípios e estados brasileiros
2016. CADERNOS DE SAÚDE PÚBLICA.
Editorial - First Issue International Journal of Population Studies
2016. International Journal of Population Studies.
Demographic changes, educational improvements, and earnings in Brazil and Mexico
2015. IZA Journal of Labor & Development.
Evolution of the deaths registry system in Brazil: associations with changes in the mortality profile, under-registration of death counts, and ill-defined causes of death
2014. Cadernos de Saúde Pública (ENSP. Impresso).

Papers in conferences

5. Transition to Adulthood in Brazil, 1970?2010: Explaining the Gap Between Men and Women Through Formal Demography
2019. Annual Meeting of the Population Association of America.
Economic Sector, Demographic Composition, Educational Attainment, and Earnings in Brazil
2019. Annual Meeting of the Population Association of America.
Trends and Patterns of Geographic Variation of Mortality by Causes of Death for Small Areas in Brazil, 1996?2016
2019. Annual Meeting of the Population Association of America.
The Changing Effects of Fertility on Women's Education and Labor Supply: Natural Experiments at Different Parities in Brazil
2019. Annual Meeting of the Population Association of America.
Working after retirement in Brazil: an analysis of worker´s characteristics and labor market rigidities
2018. European Population Conference.
Adult mortality differentials by income level in Brazil, 2010
2018. XXI Encontro Nacional de Estudos de População.
Impacto dos diferenciais de mortalidade por nível de educação na riqueza previdenciária associados à PEC 287/2016
2018. XXI Encontro Nacional de Estudos Populacionais.
Análise da saúde e a ocupação das mulheres no Brasil
2018. XXI Encontro Nacional sobre Estudos de População.
Regional Disparities in Brazilian Adult Mortality: An Analysis Using Modal Age at Death (M) and Compression of Mortality (IQR)
2018. European Population Conference.
Gender Gap in Life Expectancy by Age and Cause of Death in American Countries, 2000?2014
2018. Annual Meeting of the Population Association of America.
Spatial Analysis of Mortality by Cardiovascular Disease in the Adult Population: A Study for Brazilian Micro-Regions Between 1996 and 2015
2018. Annual Meeting of the Population Association of America.
The Adult Mortality Profile by Underlying Cause-of-Death in Latin America and the Caribbean Countries (2000?2014)
2017. Annual Meeting of the Population Association of America.
Historical Trends in Health and Retirement: Are the Elderly in Latin America Healthy Enough to Extend Their Working Lives?
2017. Annual Meeting of the Population Association of America.
New Estimates of Intergenerational Public Transfers for Brazil: 1996?2011
2017. Annual Meeting of the Population Association of America.
Adult Mortality Differentials and Regional Development at the Local Level in Brazil, 1980?2010
2017. Annual Meeting of the Population Association of America.
An evaluation of adult death registration coverage in the Human Mortality Database and World Health Organization mortality data
2017. International Population Conference - IUSSP.
Adult mortality differentials by gender and regions in Suriname in recent years
2017. International Population Conference - IUSSP.
3 Historical trends in health and retirement: are the elderly in Latin America healthy enough to extend their working lives?
2017. International Population Conference.
Methods to Estimate Mortality Curves in Small Areas: An Application to Municipality Data in Brazil
2016. Annual Meeting of the Population Association of America.
The Evolution of the Elderly Labor Force Participation and Retirement in Brazil: 1980-2025
2016. Annual Meeting of the Population Association of America.
Reconstructing the Brazilian Population by age and sex and states, 1970-2000
2016. Encontro de Estudos Populacionais da Abep e da Alap.
Elderly and the Labour Market: Changes in Economic Activity of Elderly Workers in Developing Countries
2016. Annual Meeting of the Population Association of America.
Informality, Population Aging, Educational Attainment, and Earnings in Brazil
2016. Annual Meeting of the Population Association of America.
Análise Espacial da mortalidade e das internações hospitalares por acidentes de motocicle no Brasil
2016. Encontro de Estudos Populacionais da Abep e Alap.
O perfil da mortalidade adulta por idade e causa básica de óbito na América Latina e Caribe (2000-2010)
2016. Encontro de Estudos Populacionais da Abep e Alap.

Extended abstracts in conferences

Mortality Estimates for Small Areas in Argentina, 2009?2011
2019. Annual Meeting of the Population Association of America.
Comparative Analysis of Completeness of Death Counts and Adult Mortality (45q15) for Brazilian States from 1980 to 2010: estimates from IBGE, IHME and Brazilian Research Group
2018. XXI Encontro Nacional de Estudos de População.
The Latin American Human Mortality Database: An Emerging Source of Mortality Data for Developing Countries
2014. Annual Meeting of the Population Association of America.
How Does Involuntary Retirement Affects Late Life Physical and Psychological Health Status?
2006. Annual Meeting of the Population Association of America.

Abstracts in conferences

Effects of Demographic and Educational Changes on the Labor Markets of Brazil and Mexico
2015. 110th ASA Annual Meeting.
Labor Force Participation and Retirement Behavior in Brazil: Does Cultural Background Matter?
2015. Third Asian Population Association Meeting.
The road towards better vital registration systems: under- registration of death counts and ill-defined causes of death in Brazil
2011. Global Health Metrics & Evaluation: Controversies, Innovation, Accountability.
Education and Poverty in Brazil
2000. Workshop CROP/CLACSO - The Demography of Poverty in Latin America.

See all publications in Lattes

Current students

MS

Michelly Vieira do Nascimento,. Impacto financeiro das concessões de pensão por morte do Regime Geral de Previdências social no Brasil, considerando diferentes cenários demográficos.. Início: 2021. Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Co orientador)
Mariana Rodrigues. Idosos no mercado de trabalho. Início: 2020. Universidade Federal de Minas Gerais (Orientador principal)
Michelle Elaine Siqueira Ferreira. QUANDO GERAR A VIDA PODE LEVAR À MORTE: análise perfil sociodemográfico do near miss materno no Brasil, no período de 2010 a 2019. Início: 2020. Universidade Federal de Minas Gerais (Co orientador)

PhD

Rafaella Carnevali. Projeções de População. Início: 2020. Universidade Federal de Minas Gerais (Orientador principal)
Matheus Menezes dos Santos. Independencia Financeira dos Jovens Adultos no Brasil. Início: 2020. Universidade Federal de Minas Gerais (Orientador principal)
Isabella Oliveira. O passado tornou-se um espelho: reflexos da escravidão africana nos diferenciais educacionais no Brasil. Início: 2020. Universidade Federal de Minas Gerais (Orientador principal)
Felipe Inácio Xavier de Azevedo. Previdência Social no Brasil. Início: 2020. Universidade Estadual de Campinas (Co orientador)
Anderson Rocha de Jesus Fernandes. Transformações demográficas e composição educacional: análise dos efeitos econômicos do envelhecimento no mercado de trabalho. Início: 2019. Universidade Federal de Minas Gerais (Orientador principal)
Júlia Almeida Calzans. Projeção da mortalidade por causas no Brasil. Início: 2017. Universidade Federal de Minas Gerais (Orientador principal)

See all students in Lattes