DCC - UFMG
+55 31 3409 5860
ciia-saude@dcc.ufmg.br

Centro de Inovação em Inteligência Artificial para a Saúde é destaque em aula inaugural no Campus Saúde da UFMG

Mais de 200 pessoas assistem ao vivo a aula inaugural com pesquisadores do CIIA-Saúde

Na tarde desta segunda-feira (17), por meio do Youtube, mais de 200 pessoas assistiram ao vivo ao coordenador do Centro de Inovação em Inteligência Artificial (CIIA – Saúde) e professor emérito do Departamento de Ciência da Computação (DCC), Virgílio Almeida, além das professoras e pesquisadoras do CIIA-Saúde, Déborah Malta, da Escola de Enfermagem e Zilma Reis, da Faculdade de Medicina, ministrarem a aula “Inteligência Artificial e aplicabilidade na saúde: desafios e possibilidades”. O evento foi comandado pela diretora da Escola de Enfermagem e presidente da Comissão do Campus Saúde, professora Sônia Maria Soares, que comemorou o marco do início do primeiro semestre letivo de 2021. “Fiquei muito feliz em saber que enquanto área da saúde estamos sendo pioneiros na apresentação desse projeto”, afirmou.

Antes de iniciar a palestra, o professor Virgílio expressou sua gratidão e alegria pessoal em participar do evento. “Me sinto muito bem e honrado em expressar a gratidão aos profissionais de saúde durante esses quase 16 meses que o país tem convivido com essa crise pandêmica e os profissionais de saúde têm dado o exemplo de solidariedade e de conhecimento para superar essa crise sanitária”, destacou. 

Com o envolvimento de mais de 130 pesquisadores multiprofissionais e de diversas instituições de ensino e pesquisa, além de empresas privadas, o projeto do CIIA-Saúde tem por objetivo contribuir com os profissionais da saúde para a melhoria na qualidade da assistência, do diagnóstico e, assim, com a qualidade de vida e a promoção da saúde das pessoas. Segundo Almeida, a revista Science publicou recentemente que a Inteligência Artificial irá promover o avanço acelerado da pesquisa. “A ideia do CIIA-Saúde é de que a revolução da Inteligência Artificial(IA) chegue a área da saúde pelo avanço científico e pelas aplicações práticas, trazendo benefícios para a sociedade como um todo”, resumiu.

Já em sua apresentação, a professora Déborah ressaltou um dos fundamentos do CIIA-Saúde. “Um dos pilares desse nosso futuro Centro é buscar ampliar o acesso às novas técnicas na saúde e, com isso, melhorar o nosso desempenho e reduzir as desigualdades na atenção à saúde”, destacou. Na mesma linha, a professora Zilma salientou a necessidade de se fazer melhor devido aos tempos difíceis, com incertezas e desafios para a saúde mundial. “Se nós chegamos vivos até aqui não é fruto só do acaso, as novas tecnologias e toda a sua complexidade tem transformado a humanidade e está em constante evolução, sendo a Inteligência Artificial mais uma delas”, afirmou. 

No início do evento professores e gestores da UFMG saudaram os novos alunos e comemoraram o início do semestre letivo. Participaram os professores Humberto Alves, diretor da Faculdade de Medicina, Cristina Alvim, assessora da área de saúde junto ao gabinete da reitoria, Alzira Jorge, diretora do Hospital Risoleta Neves, Fabiana Benigna, pró-reitora de graduação e representante da superintendência do Hospital das Clínicas, além dos representantes dos Diretórios Acadêmicos, os estudantes José Henrique, João Pedro e Yuri Mallaco.