DCC - UFMG
+55 31 3409 5860
ciia-saude@dcc.ufmg.br

Daniel Barros de Castro


Daniel Barros de Castro

FVSAM
Assessoria Técnica

Pesquisador associado





Informações resumidas do Currículo Lattes


Currículo Lattes atualizado em 05/04/2021

Nome em citações bibliográficas: CASTRO, D. B.;Castro, DB.;Castro, D.B.;CASTRO, DANIEL BARROS DE;DE CASTRO, DANIEL BARROS;de Castro, D. B.;CASTRO, DANIEL;BARROS DE CASTRO, DANIEL;CASTRO, DANIEL BARROS


Formação acadêmica

Doutorado em Epidemiologia em Saúde Pública na Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca em 2018
Mestrado em Ciências da Saúde na Universidade Federal do Amazonas em 2010
Graduado em Ciências Biológicas (licenciatura) na Universidade Federal de Goiás em 2004


Projetos de pesquisa em andamento

2017 a AtualDesenvolvimento de modelos de classificação para apoio ao diagnóstico diferencial da infecção pelo vírus zika: contribuição para o aprimoramento da vigilância epidemiológica das arboviroses no estado do Amazonas, Brasil
Este projeto tem como objetivo desenvolver modelos de classificação para apoio ao diagnóstico diferencial da infecção sintomática pelo vírus Zika em um cenário de transmissão concomitante de outras arboviroses (Chikungunya, Dengue, Oropouche e Mayaro) baseados em lógica difusa (fuzzy), inferência bayesiana e regressão logística, para aplicação no diagnóstico clínico e na vigilância em saúde. Metodologia: 1) Modelos fuzzy de classificação diagnóstica para casos sintomáticos de arboviroses de interesse serão desenvolvidos, baseados nas opiniões e experiências profissionais de especialistas nas áreas de infectologia e epidemiologia. Serão selecionados os sinais e sintomas clínicos comumente descritos entre as manifestações das diferentes infecções virais de interesse e definidas as variáveis linguísticas dos modelos fuzzy de classificação. Na etapa seguinte serão definidos os graus de pertinência dos sinais e sintomas selecionados em relação a cada uma das arboviroses. Em seguida serão estabelecidas as regras e relações fuzzy de acordo com o método direto de Mamdani, que comporão os modelos de classificação diagnóstica. 2) Será desenvolvido um modelo probabilístico utilizando-se o classificador Naive Bayes. A partir de um conjunto de dados obtidos de pacientes confirmados para 4 cada arbovirose, as seguintes probabilidades serão obtidas calculando as frequências relativas dos dados: probabilidade marginal dos sintomas P(Si), probabilidade marginal das doenças P(Dj) e a probabilidade condicional dos sintomas em todas as doenças P(Si∨Dj) . Sintomas que não forem relatados em uma das infecções em particular terão probabilidade condicional para a mesma igual a zero. Ao calcular o escore diagnóstico, as probabilidades zero eliminam as informações de outros sintomas, portanto, para evitar este problema as suas probabilidades condicionais zero serão corrigidas para 0,5. O diagnóstico diferencial será dado pela categorização e posicionamento dos diagnósticos em ordem decrescente dos seus escores diagnósticos correspondentes abaixo de um determinado cutoff. 3) Será desenvolvido um modelo de regressão logística múltipla multinomial em que a variável desfecho será definida pela confirmação laboratorial das arboviroses de interesse, por método de biologia molecular. As variáveis explicativas, representadas por sinais e sintomas clínicos e resultados de exames laboratoriais de rotina, serão incorporadas ao e mantidas no modelo múltiplo mediante critérios estatísticos contemplados na análise univariada (p<0,2) e no modelo final (p<0,05), respectivamente. 4) Os modelos gerados serão avaliados quanto aos seus desempenhos mediante comparação dos seus respectivos valores de sensibilidade, especificidade e valores preditivos positivos.
Integrantes: Antônio José Leal Costa (coordenador), Daniel Barros de Castro, SAMPAIO, VANDERSON, Maria Gabriela de Almeida Rodrigues.
2014 a AtualFortalecimento das atividades de pesquisa, tecnologia e/ou inovação para execução de Programas Estaduais de Prevenção e Controle de Doenças
O projeto tem por finalidade principal fortalecer a área da pesquisa, tecnologia e inovação no âmbito da Fundação de Vigilância em Saúde do Estado do Amazonas (FVS-AM), que contribuam para a melhoria da prestação de serviços de saúde e possibilite uma maior efetividade dos programas de vigilância e controle de doenças e agravos no Estado do Amazonas.
Integrantes: SAMPAIO, VANDERSON (coordenador), Daniel Barros de Castro.

Projetos de desenvolvimento em andamento

Veja todos os projetos no Currículo Lattes

Últimas publicações

Artigos em periódicos

Should we care about Plasmodium vivax and HIV co-infection? A systematic review and a cases series from the Brazilian Amazon
2021. MALARIA JOURNAL.
Epidemiology of Chagas disease in pregnant women and congenital transmission of Trypanosoma cruzi in the Americas: systematic review and meta-analysis
2020. TROPICAL MEDICINE & INTERNATIONAL HEALTH.
Presence of HPV with overexpression of p16INK4a protein and EBV infection in penile cancer-A series of cases from Brazil Amazon
2020. PLoS One.
Social, demographic, health care and co-morbidity predictors of tuberculosis mortality in Amazonas, Brazil: a multiple cause of death approach
2020. PLoS One.
Distribuição espacial e temporal da incidência da hanseníase em menores de 15 anos em Manaus
2019. ENFERMAGEM BRASIL.
Malaria impact on cognitive function of children in a peri-urban community in the Brazilian Amazon
2019. MALARIA JOURNAL.
Associação entre os padrões espaciais da incidência de hanseníase em menores de 15 anos e a condição de vida em Manaus
2019. Scientia Amazonia.
The adolescent with leukemia in chemotherapeutic treatment: caring for nursing
2018. REVIEW OF RESEARCH.
Tuberculosis incidence inequalities and its social determinants in Manaus from 2007 to 2016
2018. International Journal for Equity in Health.
Relationship between local presence and density of eggs with dengue cases: A spatial analysis approach
2018. TROPICAL MEDICINE & INTERNATIONAL HEALTH.
The play importance as a strategy in child coping with leukemia acute lymphoid hospitalized
2018. REVIEW OF RESEARCH.
Dengue epidemic typology and risk factors for extensive epidemic in Amazonas state, Brazil, 2010-2011
2018. BMC PUBLIC HEALTH.
Spatial distribution of tuberculosis in Manaus and its social determinants, 2008-2013
2018. INTERNATIONAL JOURNAL OF TUBERCULOSIS AND LUNG DISEASE.
Social determinants of pulmonary tuberculosis treatment non-adherence in Rio de Janeiro, Brazil
2018. PLoS One.
Hanseníase na população juvenil e sua relação com a desigualdade social: revisão integrativa
2017. Scientia Amazonia.
Mortality Predictors in Patients with Severe Dengue in the State of Amazonas, Brazil
2016. Plos One.
The Socioeconomic Factors and the Indigenous Component of Tuberculosis in Amazonas
2016. Plos One.

Trabalhos completos em congressos


Resumos expandidos em congressos


Resumos em congressos

DESIGUALDADES SOCIAIS DA INCIDÊNCIA DE TUBERCULOSE EM MANAUS/ AMAZONAS
2017. SIMPÓSIO DE TRABALHOS CIENTÍFICOS E TECNOLÓGICOS DO AMAZONAS.
DETERMINANTES SOCIAIS DO CÂNCER DO COLO DO ÚTERO NO ESTADO DO AMAZONAS
2017. Simpósio de trabalhos Científicos e Tecnológicos do Amazonas.
PREDITORES DE DESFECHOS INDESEJÁVEIS NO TRATAMENTO DA TUBERCULOSE
2017. Simpósio de trabalhos Científicos e Tecnológicos do Amazonas.
PADRÕES COMPORTAMENTAIS EM DECORRENCIA DO USO DE MOSQUITEIROS E TELAS IMPREGNADAS COM INSETICIDA PARA O CONTROLE DA MALÁRIA EM ÁREA RURAL DO AMAZONAS
2010. XLVI CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA TROPICAL.
CONTROLE DA MALÁRIA A PARTIR DO USO DE TELAS E MOSQUITEIRO IMPREGNADOS COM INSETICIDA EM UMA ÁREA RURAL DA AMAZONIA OCIDENTAL
2010. XLVI CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE MEDICINA TROPICAL.

Veja todas as publicações no Currículo Lattes

Orientações em andamento

Mestrado

Jéssica Anne Pereira Corrêa. Eficácia dos cuidados bucais nos pacientes em tratamento para o câncer: Revisão sistemática com metanálise. Início: 2020. Universidade Federal do Amazonas (Orientador principal)
Bleno Leonam Gonçalves da Costa. Distribuição espacial e temporal da influlenza A (H1N1) e os fatores de risco para óbito no estado do Amazonas, 2015 a 2019. Início: 2019. Universidade Federal do Amazonas (Orientador principal)

Doutorado

Veja todas as orientações no Currículo Lattes